Os Dançarinos

sábado, 30 de janeiro de 2010

Muito Pouco pra Entender



tenho muito pouco pra esconder
e acabo sem ter quase nada meu
nem é bem assim que acontece
só não achei alguém que seja como eu
pra me ouvir falando dos meus erros
e ainda assim querer me dar a mão
que entenda esses descaminhos
e esse medo do meu coração

tenho muito ainda que aprender
mas quanto mais aprendo menos sei
já estou cansado de acertar
onde foi que eu errei
e me ver lançado ao espaço
de ficar por lá girando assim
conhecendo cada lágrima
que vai caindo fugindo de mim

tenho muito ainda por fazer
mas nada do que eu faça muda minha direção
nessa estrada que eu peguei
em qualquer sentido estou na contramão
e o destino sempre é incerto
se eu me vejo perto de chegar ao fim
de repente volto ao começo
e dou de cara com tudo que passou por mim

tenho muitas coisas pra esquecer
só não esqueço aquelas que causaram dor
eu daria tudo pra afogá-las
nesse mar de perdas que se chama amor
e se eu sempre volto ao passado
é que o futuro nunca vai chegar
é que eu quero viver no presente
mas o presente acabou de passar

falta muito pouco pra entender
que nem tudo tem uma explicação
enquanto isso eu procuro alguém
que não me faça procurar em vão
será que essa pessoa existe?
bem que podia ser você
algum dia talvez eu descubra
falta muito pouco pra me entender...

às vezes a vida esconde as respostas
como você se esconde dos meu olhos agora
às vezes eu procuro respostas
como você procura outros olhos agora.

63 comentários:

  1. Lindo poema, desilusão, só resta saudade.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  2. Estou confundindo ou o blog ta de cara nova? ameei... ^^
    Poema muito lindo...

    Bjus

    ResponderExcluir
  3. [amigirmão de oficio: vou voltar a este, pelo menos mais dez vezes (pode conferir aí no sitemeter) e depois logo te digo, que nada posso dizer/acrescentar]

    um imenso abraço
    deste lado do ribeiro atlântico

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  4. Adorei as novas cores e o novo template. A letra é dessas que se para prá meditar mas juro, fiquei roendo de vontade de ouvir a melodia. Abraços

    ResponderExcluir
  5. Primeiramente quero dizer que a letra é magnífica. Quanta verdade e sensibilidade. Isso me tocou profundamente:

    nesse mar de perdas que se chama amor
    e se eu sempre volto ao passado
    é que o futuro nunca vai chegar
    é que eu quero viver no presente
    mas o presente acabou de passar

    ... Vê! Como o presente passa rápido demais?

    Agora vamos a pergunta suspensa, sobre a necessidade do outro. Sim, há necessidade do outro, sem ele não me realizo por completo.O outro torna-se meu complemento e não o ar que respiro, os pensamentos que tenho... Isso não é ser eu. Eu preciso de mim para ter o outro. O que não há mais em mim é a dependência daquilo que não existe, não há o outro somente em imaginação. Não há o outro se nem ao menos existir o toque, o olho no olho, as mãos dadas... Muitos vivem isso, sabia? E acreditam que isso é amor além de tudo. Bem... eu cheguei a acreditar nessas coisas um dia. Agora, eu acredito no que esta em minhas mãos, diante dos meus olhos e, eu preciso disso, senão eu seria um belo iceberg, e eu não sou. O que eu quero que as pessoas entendam é que essa necessidade não pode gerar sofrimento ou qualquer coisa do tipo. O amor é necessário quando é bom e verdadeiro. Eu preciso do outro que me traga verdades ao invés de flores (se bem que flores são excelentes). Mas, enfim, me sinto mais que bem pensando assim e creio que você de alguma forma entende o que eu digo... Ou não, rs... Eu respeito qualquer que seja a sua opinião. E digo... Você também me faz pensar muito...

    Adoro te ler, venho sempre, e esse último post é demais!

    Beijo, Gian!

    ResponderExcluir
  6. Gian,
    Linda demais.
    Os milagres estão nas palavras.
    Feliz de quem sabe
    Escolher, assimilar. Tê-las como
    suas aliadas.Para se revestir/
    Para alimentar/Para transformar
    A si/Ao mundo..
    Para construir
    Os sonhos
    O caminho
    O futuro..

    ..Deus escreve certo por linhas certas,
    quem entorta são os homens.
    Quem sou eu para achar que Deus entorta
    alguma coisa?

    Beijos meus

    ResponderExcluir
  7. AI GENTE QUE COISA MAIS LINDA, eu poderia ter dito tudo isso (mas sem a mesma licença poética, claro).

    ResponderExcluir
  8. Muito pouco pra entender mas muito ainda o que viver; mas viver, às vezes, cansa. Tanto que permitimos até sermos guiados por um pouco de tristeza e melancolia...

    Acho que falta muito pra entender (ou viver?), isto sim.

    ResponderExcluir
  9. "já estou cansado de acertar
    onde foi que eu errei"

    Adorei o texto todo, mas gamei nessa parte, Gian! De fato, saber onde foram os erros, e repetí-los, não nos traz muita vantagem (meu caso, moço...meu caso)

    * Posso usá-la como citação, lá no Palavras?

    ** Obrigada pela ligação para o SAC : "é um prazer atendê-lo". Rá!

    Rs

    Dois beijos de domingo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  10. Parece que o sujeito se confunde, e se encontra.

    ;D
    www.cinefreud.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Maravilhoso, Gian!! A procura que sempre nos acompanha... Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Gian!
    "...é que o futuro nunca vai chegar
    é que eu quero viver no presente
    mas o presente acabou de passar..."

    Ah, que dança esta poesia.
    Está muito linda. Cante-a para nós!
    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Muito bonito. Lindo!

    Parabéns!

    Abraços.

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  14. Gian, meu querido!

    Mandou muitoooooooooo!
    Fico curiosa pra ouvir... letra e melodia. hummm

    É assim ó... aquele que suporta o medo do outro é capaz de amá-lo.

    Adoro tudo isso. Bjão

    ResponderExcluir
  15. "(..)pra me ouvir falando dos meus erros
    e ainda assim querer me dar a mão."
    traduz o que sinto.
    Beijos, estou seguindo!
    Krystal

    ResponderExcluir
  16. Mas que maravilha este espaco!!!!!!!!!!!! Tenho que ler mais, aprender mais, ver mais o que está acontecendo aqui. Quanta criatividade!!!!!!!!!! WOW!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  17. Não é?
    Eu também gosto de gente de carne e osso, mas não consigo abandonar meus queridos virtuais, só aqui a gente encontra determinadas espécies, hahaha
    E quanto a continuação, hoje já tem mais um lá :)

    ResponderExcluir
  18. Bom saber que já voltou de férias Gian, e trouxe este texto como um belo presente. Gostei do layout novo, da foto nova... É assim mesmo que a banda toca, no ritmo! :D

    Beijão.

    ResponderExcluir
  19. Sempre dar asas a minha loucura, por isso que eu só quero ler você.

    ResponderExcluir
  20. BOA TARDE!!! MARAVILHOSO BLOG, SUCESSO E MUITA PAZ...ABRAÇOS

    ResponderExcluir
  21. Gian, Gian!...
    Você não faz idéia do QUANTO me identifiquei com cada linha de sua bela poesia...
    Tenho a impressão de que não lhe outorguei procuração alguma ( rs ) e, no entanto, é como se vc tivesse falado, por mim, TUDO o que estou a sentir neste momento crucial de minha vida...
    É mole?! rs
    Beijos e obrigada por ter conseguido "ordenar meus pensamentos", ao ler suas palavras... Tenho plena noção de que não conseguiria definir-me de forma tão precisa, como vc o fez!!... rs

    Helô

    P.s. Penso eu, que a glória de um poeta/escritor/compositor, é constatar que o que cria, bate com o imaginário popular... Fiz-me entender?? rs
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  22. Adorei o estilo, o tom, o ritmo, o viver dos dias, nessa cor, atmosfera, imagem.

    Beijos meus.

    ResponderExcluir
  23. Um sentimento comum a todos nós, tão bem "cantado" por você, Gian.

    Viver é busca. Por respostas, por outros olhos... Alenta saber que há quem os encontre.

    Adorei a cor e tom, de tudo por aqui. Abraço!

    ResponderExcluir
  24. Me lembrou " Temos muito ainda por fazer, não olhe pra trás, apenas começamos ". [Metal contra as nuvens]

    :)

    Bao jornada!

    ResponderExcluir
  25. Gostei muito da tua letra! É uma daquelas que lê a gente! Escreves uns versos muito bonitos!
    Passarei sempre por aqui!
    :*

    ResponderExcluir
  26. Te ofereço o mimo Brasil "História Viva" com carinho.
    Leve o amigo..........Beijossssssss

    ResponderExcluir
  27. Gostei tanto-tanto do lay novo...

    Um beijo. Dois.

    ResponderExcluir
  28. Gostei do espaço e do que li. volto mais vezes.
    esmaques pra ti!

    ResponderExcluir
  29. Gian!!

    Faz todo sentido pra mim, faz muito tempo que escreveu isso?
    Você deve ter de alguma forma magnética, captado o que eu sentia e jamais colocaria no papel dessa forma, jamais me usaria dessas palavras, mas só por ter um vocabulário diferente e outro ângulo, mas ficou mais que lindo, ficou real!!

    Pronto me apossei!! Rs

    Bacio

    ResponderExcluir
  30. o presente é uma cadência de agoras, que passa deixando lembranças...

    lindo o lay novo, lindo!
    beijo.

    ResponderExcluir
  31. Momento de reflexão, quando estamos arrumando as malas da vida. Decepções, magoas, sonhos. Tudo retratado de forma poética e sensível. Lindo !

    ResponderExcluir
  32. Tá bonito aqui e a letra é linda !
    Gi :)

    ResponderExcluir
  33. Gian, pra mim é uma honra saber que de alguma maneira lhe inspiro.Isso é algo bom de se saber. Você é um artista! E sua sensibilidade é única, fico grata por tamanho elogio vindo de alguém tão talentoso como você.

    Fico feliz também que entendeu as minhas colocações.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  34. Sensivel, inteligente e conceituado seu blog!

    te sigo! parabens!

    ResponderExcluir
  35. acho que vou vir sempre, estou lendo os arquivos! sempre que venho, descubro coisas novas, sensibilidade sempre aqui!

    ResponderExcluir
  36. Olá!!

    Obrigada pelo elogio ao meu blog!!!

    Nossa ameiiii o seu espaço, seus versos retratam uma sensibilidade fora do comum, me identifiquei muito com cada linha!!!

    Parabéns, virei fã tb!!!

    abração

    ResponderExcluir
  37. Olá!!!

    Agradeço sua visita, e o carinho de suas palavras.

    Não poderia deixar de passar por aqui pra acompanhar um pouquinho do que voce escreve. Gostei muito!

    Obrigada por nos oferecer bons momentos de leitura.

    Beijos meus, com carinho.
    Helena

    ResponderExcluir
  38. Você é muito gentil! (KKKKKKK)

    Abração.

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  39. Gian,
    muito prazer! Paçoca. Fiquei encantada com seu blog. Estava passeando pelo blog do meu amigo Ricardo (Tertúlias) e fiquei curiosa. Gostei muito do que li aqui e também adorei a sua lista de blogs. Vou voltar, sei que ainda vou voltar...Bjs da paçoca

    ResponderExcluir
  40. Obrigada........Volte sempre!
    Bom diaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  41. Meta uma coisa na cabeça: "tudo tem uma explicação". Na verdade, há coisas que até têm mais do que uma.

    ResponderExcluir
  42. Numa noite quente e cheia de tesão estava necessitada de um duro e quente "rolinho de carne" bem dentro da caverna húmida do amor, entrou num barzeco e, foda-se!!, que moço lindo, uma autêntica obra de arte, perfeito e, saltava ás vistas, lindo, lindo, lindo! Um Adônis único com todas as letrinhas do desejo e tentação. Aproximei daquela montanha de beleza e tentei a sorte: -Você quer..., -ainda nem tinha bem articulado a palavra seguinte e já aquele corpão de bronze suado me arrastava para fora do bar. Meio desmaiada de emoção, recobrei meus sentidos num quarto excelente de hotel. Vá livrando da roupa, disse o pedação, e eu livrei, ficando nuinha e brilhando num calor intenso entre minhas coxas que já se escancaravam para receber o “rolão duro de carne”. Quando o gatão começou a despir-se...

    O restinho???, nã, nã... só lá no se7e/5!

    ResponderExcluir
  43. Bem que poderia ser eu. Aí a minha procura também teria acabado.
    Mas, sou regida por fogo e você por água, só para lembrar!

    ResponderExcluir
  44. Gian, eu sim que estou encantadaaaa com seu blog.
    Coisa mais linda de se ver. O que voce escreve é tão lindo, saido realmente da alma.
    Isso acima, falou tão fundo em mim...e calou tbm.
    Como se voce estivesse vendo questionamentos meus..

    "tenho muitas coisas pra esquecer
    só não esqueço aquelas que causaram dor
    eu daria tudo pra afogá-las
    nesse mar de perdas que se chama amor
    e se eu sempre volto ao passado
    é que o futuro nunca vai chegar
    é que eu quero viver no presente
    mas o presente acabou de passar"

    Seguidoraaaaaa e fãããããã!!

    Beijão meu!

    ResponderExcluir
  45. Gian parabéééns pelo novo layout do blog!! Tá lindo, tá quente!! E mais um belo poema pra acompanhar o visual... adoreii!! bjss

    ResponderExcluir
  46. querido! brigada pelo carinho, sempre!
    beijocas...

    ResponderExcluir
  47. Teus poemas são os mais doces de se ler, envolvendo de cabo a rabo. Tuas palavras tocam a ferida, curam lágrimas ressentidas e calam o coração que grita. Acalento.

    ResponderExcluir
  48. eu gostei muito de tudo aqui.
    tirei os sapatos. decidi que vou ficar.

    abraço
    desde Cuiabá.

    ResponderExcluir
  49. Gian,
    Vim pra voltar, virei.
    Tudo iluminado e bonito aqui.

    Abraço mineiro,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  50. Gian,

    Fiquei imaginando a melodia... Tantas verdades nessa procura onde temos tudo e nada é eterno.

    Beijo. O desejo sempre!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  51. Olá, antes de mais nada, parabéns pelo blog!
    E por acha-lo de muito bom gosto é que o/a convido a vir conhecer a proposta do meu Blog para você.

    Aguado sua visita!

    Forte abraço!

    Ka s2

    ResponderExcluir
  52. Oi, Gian!

    "e se eu sempre volto ao passado
    é que o futuro nunca vai chegar
    é que eu quero viver no presente
    mas o presente acabou de passar"

    Tem-se que passar pelo agora que daqui a pouco é passado; já era!... Ou não?... Ih! Que confusão! Bem,... também já passou.

    Sempre um prazer ler seus escritos.

    Bjs, adorei sua visita, e inté!

    ResponderExcluir
  53. Ola parabens pelo blog, estou passeando aq, gostaria de aproveitar e convidá-l a conhecer meu trabalho através do blog Ecos em www.ecosdotelecoteco.blogspot.com Forte abraço e sucesso ai com o blog viu..

    ResponderExcluir
  54. Fico muito feliz de ter sido guiada pelos ventos até aqui... Seu espaço é riquíssimo!
    Voltarei mais vezes!
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  55. Isso é música!!!
    Vc bem que podia ter música em seu blog...
    Tudo a ver.
    E essa cara nova ficou ótima.
    bjs

    ResponderExcluir
  56. - Sempre que vejo desilusão me vejo.
    Erros e acertos...
    Esse texto foi quase como um espelho pra mim.
    Ainda procuro algué que me dê a mão.
    Que me cubra no frio e me tire do chão...

    beijo.

    ResponderExcluir
  57. Gian...

    me encantó visitar tu lugar!! tan lleno de tus sensaciones... tan exquisitamente Gian...!

    te deseo un bello fin de semana!!

    hermosos días!!

    beso!!!

    ResponderExcluir
  58. Blog de cara nova, gostei.

    "nessa estrada que eu peguei
    em qualquer sentido estou na contramão"

    Suspirei do lado de cá da tela!

    Fez-me lembrar - só um pouco, são letras lindas de formas diferentes - de Andrea Doria:

    É que eu já me acostumei
    Com a estrada errada
    Que eu segui
    E com a minha própria lei...

    Um brinde aos exagerados ;)

    ResponderExcluir
  59. ola!
    axei este poema mt especial

    adoro legiao urbana, mas nao conheço muito bem os membros, k honra comentar seu blog! :D
    tb sou musico mas nao tenho banda ainda xD, quem sabe me fike por uma carreira a solo?

    parabens!

    ResponderExcluir
  60. Parabéns...eitaaa...quanta inspiração, heim? Estou sumida, mas sempre q posso venho ao seu encontro. Adoro tudo q vc escreve. Bjsss!!!

    ResponderExcluir
  61. É TÃO LINDA TAMANDUÁ...
    TÔ OUVINDO AQUI...
    VC ARRASA QUERIDO.

    ResponderExcluir